Capacidade de atualizar

Conheci meu Si Fu há dois anos e meio.

Em 2018 eu entrava no Núcleo Barra do Clã Moy Jo Lei Ou (Rio de Janeiro) e me tornava uma praticante do Sistema Ving Tsun de Kung Fu da Linhagem Moy Yat. Nem faz tanto tempo assim e aquele momento já era de transição, afinal, Si Fu estava com seu processo de mudança para os Estados Unidos em andamento.

Já o conheci sabendo que não o veria por aqui com a frequência com que os membros mais antigos o viam, mas creio que tive experiências ricas no convívio com ele antes da viagem.

No último ano, no qual enfrentamos a pausa nas práticas presenciais, me deparei com um processo muito interessante daquilo que o Si Fu, pelo meu olhar individual, já começava a demonstrar mais expressivamente: a capacidade de atualizar.

Mestre Sênior Julio Camacho e Sra. Marcia Moura Camacho em entrevista ao programa “Perguntas”(Flórida, EUA – 2021)

Me tem chamado à atenção o que quer dizer meu Si Fu quando fala, não de mudar de idéia pura e simplesmente, mas de atualizar os pensamentos, o olhar sobre pessoas e situações.

Um bom exemplo de algo que vi e vejo mais forte que antes é o fato de ele ter atualizado suas idéias acerca das ferramentas audiovisuais na internet, e das redes sociais, as quais vi, antes de sua mudança muito menos relevantes para ele do que vejo hoje. Si Fu tem dado entrevistas em canais do YouTube, tem tido idéias para uma divulgação estrategicamente mais expressiva de seu trabalho e de sua própria relevância. Isso é proveitoso também porque dá a chance aos praticantes mais ligados a esse mundo de atualizarem eles mesmos seus próprios olhares para seu Si Fu. De estarem mais conectados com ele e com quem ele é hoje.

Chi Sau em uma prática especial do domínio Cham Kiu

No domínio Cham Kiu posso dizer que tenho vivido – ou ao menos buscado viver – essa capacidade de atualizar e ajustar inspiradas nas palavras de Mestre Julio Camacho, que sempre falou a respeito desses termos, mas que agora demonstra, aos meus olhos, de maneira mais efetiva e concreta essa habilidade.

Nada é linear ou imutável. Isso aprendo a cada dia. Às vezes é questão de ver aquilo que já estava ali. Às vezes ver algo que mudou. E outras vezes ver a si mesmo de uma nova maneira.

Atualizar sempre.

A discípula de Mestre Sênior Julio Camacho, Carmen Maris (Moy Kat Ming)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s