NASCE UMA SALA DE GUERRA

Nunca tinha participado de um nascimento assim e hoje foi o dia de ter essa grande oportunidade. Quero aqui compartilhar essa experiência.

No meu entendimento um ser humano que busca desenvolvimento para si e para os outros não deseja um combate não-simbólico. Em março de 2020 entramos em um. A guerra invisível em perspectiva global: a pandemia da COVID-19. Ela exige racionamentos, afasta pessoas, quebra negócios, desemprega, amedronta, confunde, causa perdas e mata.

Vivemos junto ao nosso Si Fu, que acabara de se mudar para os Estados Unidos da América, um festival de interrogações sobre os próximos passos de uma humanidade confusa, perdida e amedrontada.

Para não perder a conexão em Família-Kung Fu, nós, do Clã Moy Jo Lei Ou, fizemos questão de nos manter juntos lançando mão das ferramentas digitais. 

Entretanto, consciente de que o Sistema Ving Tsun pressupõe o contato físico de 1 para 1 eu aderi à minha própria determinação e necessidade de trabalhar Chung Chi – a intenção de avançar – e não continuar tendo somente a comunicação em vídeo para o desenvolvimento de Kung Fu.

Mesmo sem saber exatamente o que seria a partir do momento em que desativamos a antiga sala fiz a proposição de trabalharmos em ter um novo Mo Gun

Meu Si Hing Guilherme de Farias e eu na nova Sede do Clã Moy Jo Lei Ou

Esse novo local seria pensado de acordo com as possibilidades existentes e com uma proposta diferente: a de ser gerida e cuidada pela relação Si HingDai do Clã. A relação madura entre discípulos de um Si Fu que agora desbrava um novo cenário de vida em um outro país.

Com a consciência de que temos desafios pela frente, tais como cumprimento de protocolos sanitários, corte de custos, incorporação de ferramentas “online”, criação de novos produtos e gerenciamento de recursos, seguimos juntos em torno de nosso Si Fu, Mestre Sênior Julio Camacho.

Jiu Paai do Clã Moy Jo Lei Ou

Esse é o primeiro de vários registros que vamos escrever. Se seremos bem-sucedidos ou não, é ainda dúvida. O que não é dúvida é que temos trabalho a fazer.

A transmissão pura do Sistema é coisa séria. Precisa e merece…seguir.

Ao meu Si Fu com todo o zelo do mundo.

A discípula do Mestre Sênior Julio Camacho, Carmen Maris (Moy Kat Ming)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s