O SIU NIM TAU SEGUNDO MEU SI FU

Após 4 meses de um planeta inteiro em isolamento social, eis que meu Si Fu, Mestre Senior Julio Camacho, convoca todos os praticantes da Família Moy Jo Lei Ou a comparecerem em um curso digital sobre a Trilogia Fundamental do Sistema Ving Tsun.

A aula inaugural apresentou com uma rica sequência de slides, Siu Nim Tau: o primeiro dos 6 domínios do sistema.

Siu Nim Tau é a base de todas as outras composições que seguem.
É a primeira do chamado “Sau Faat”, que em leitura inicial pode ser traduzida como “técnicas de mãos”.
Siu Nim Tau, Cham Kiu e Biu Ji fazem parte dessa composição.
Entretanto não é somente sobre mãos. Aí está a “pegadinha”. Esse faat (método) envolve a base, o posicionamento de tronco e pernas para que as mãos possam encontrar seu fluxo.

Dentro de Siu Nim Tau, temos Taan, Bong e Fuk – 3 posições principais das mãos nesse domínio.
Sempre teremos elas presentes em todo o sistema e aí é que entendemos parte da razão de Siu Nim Tau ser a base maior de todo o sistema. Quando for necessário lançarmos mão de bong sau em qualquer prática de qualquer domínio estaremos sempre recorrendo a esse Siu Nim Tau que construímos.
Ele é vivo e constante.

A parte mais marcante dessa aula inaugural para mim foi a visão transmitida pelo Si Fu na construção de seu Kung Fu, de que Siu é algo como “insignificar – tornar insignificante” e Nim Tau “desejo manipulatório”.

É perfumar com fragrância de água – isto é, tornar inodoro – um querer carregado de intenção.

Eu e meu Siu Nim Tau

Certa feita, o Si Fu observou em uma demonstração minha de Siu Nim Tau o quanto eu parecia um tigre de tão muscular, de tão tensionada.

Eu queria dominar (manipular sim!) meus movimentos com precisão, como fazia quando era bailarina. Nunca conheci uma sequência que não tivesse que dominar. Na minha cabeça uma sequência de movimentos se chamava “coreografia” e só o que tinha que fazer era aprender os movimentos com exatidão e ficar fera. Parecia simples e previsível.

Eu nos tempos da dança

Kung Fu está a léguas de ser assim.

Conforme fui desenvolvendo sem forçar e principalmente sem a idéia de estar fazendo um mero exercício físico, fui relaxando de verdade até que passei a fazer a listagem mais naturalmente.
É verdade que Kung Fu não se copia – mesmo do seu Si Fu.
A listagem vai saindo suave e naturalmente, aliás, somente quando isso acontece podemos dizer que o nosso Kung Fu está começando.

Ao final da aula, Si Fu nos deu a oportunidade de assistirmos com ele seu Siu Nim Tau feito em um momento incrível e único que viveu no Grand Canyon (Nevada, EUA) por ocasião do aniversário de nossa Si Mo, Senhora Marcia Moura Camacho. Ela mesma dividiu conosco esse vídeo em Fevereiro desse ano.

O Siu Nim Tau do meu Si Fu (Grand Canyon-EUA)

Não houve planejamento. Somente o chamado de seu coração a executar sua base maior do sistema Ving Tsun Kung Fu, a que se dedica há tantos anos, em um local tão especial e que trouxe a ele tanta emoção.

Todos ficamos inspirados com sua maneira de fazer Siu Nim Tau.
O mais interessante conselho daquele vídeo é que não tentemos copiá-lo.
É dele.
Assim como o Siu Nim Tau de nossos Si Hing é deles.

Busquemos o nosso. Seguindo Juntos.

A discípula de Mestre Sênior Julio Camacho, Carmen Maris (“Moy Kat Ming”)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s