O MEIO: "ABRIR E OCUPAR"

Desde o início de minhas práticas de Ving Tsun escuto e observo sobre a “missão” de estar sempre ocupando o meio, isto é, a “linha central”.
Creio que esse é hoje um desafio meu maior que todos na prática e, devo dizer também, vida afora.

Na primeira demonstração de como funciona o Ving Tsun em nossa família, o tutor convida o outro praticante a golpeá-lo com um soco. Esse soco não é lateral, não é ascendente e nem descendente, mas sim central.
Se pensarmos em nossa fisiologia, podemos perder braços e pernas e continuarmos vivos, mas com o tronco (centro do corpo) é diferente.

Todos os dispositivos do Sistema Ving Tsun nos convidam à ocupação do nosso meio, que é onde corremos o risco real de perder a vida.

Rafael Pombo e eu na prática de Toei Ma (Chi Sau em Cham Kiu) e ao mesmo tempo os Si Hing Luciano e Rodrigo com Chin Choi (no domínio de Luk Ding Bun Gwan)

Desde que me tornei discípula (que implica em, dentre outras funções, ser legatária do Sistema) ouço insistentemente, tanto de meu Si Fu, quanto de meus Si Hing que conduzem minhas práticas, o quanto abro esse meio e sou golpeada, e logo, simbolicamente, morro.

Muitas vezes não abro o meio, mas ofereço resistência ao que vem, logo dou a oportunidade ao oponente de se aproveitar da minha “força contra” e modificar a situação a seu favor. Perco dessa forma também.

Uma relação Si-To (Si Fu-To Dai) é composta de vários momentos. Uns, literalmente na prática marcial, outros no desenvolvimento da marcialidade em um nível de Vida-Kung Fu.
É corrente no meu pensamento a orientação mais importante que tive e tenho sempre do meu Si Fu até hoje:

– “Ocupe o meio. Levante a guarda. Mantenha-se neutra. Não tenda para um lado, nem para outro. Qualquer movimento que afete sua linha central, abre sua guarda e você perde”.

Essas são orientações que procuro executar na vida como um todo. Posso dizer que elas me trouxeram a perspectiva que faltava para que eu pudesse agir melhor em tudo na vida em meu próprio favor.
Tem momentos em que preciso me desligar da empatia, por exemplo. Não aderir a qualquer apelo que venha do outro. Quantas vezes não “abri a guarda” para chefes manipuladores, colegas, família, amigos que alguma vantagem procuraram tirar de mim?

Casamento dos Líderes do CMJLO e 50 Anos de meu Si Fu

Em meu discurso no “Casamento dos Líderes do Clã Moy Jo Lei Ou & 50 anos de Mestre Sênior Julio Camacho” fiz questão de mencionar a necessidade de se desenvolver marcialidade. Esse desenvolvimento se presta a nos ajudar a aprender a ocupar essa linha central. Levantar a guarda quando necessário, assumir neutralidade quando necessário, golpear quando apropriado.

Kung Fu nunca fala de certo e errado, mas sim de apropriado para o que a situação pede.

Si Fu Julio Camacho e eu praticando na Aula Master (Núcleo Ipanema)

Na Aula Master no Núcleo Ipanema que aconteceu dia 18 de janeiro desse ano, o Si Fu propôs aos presentes uma prática complexa do Programa Fundamental.
Houve um momento em que me chamou à interação com ele próprio.
Minha dificuldade estava grande ali.
Num dado momento, Si Fu, praticando em particular comigo, disse as seguintes palavras:

– “Carmen, você faz muita força e pensa demais. Enquanto você faz força e está desatenta para o que a situação pede, eu já entrei”.

O sentido de ocupar o meio pode ser racionalmente entendido, mas só mesmo praticando podemos vivê-lo e realmente entendê-lo.
E como é incrível perceber a nossa linha central e aprender, pelo desenvolvimento do nosso próprio Kung Fu, a ocupá-la em todos os aspectos da vida.

E eu estou aqui na Família Moy Jo Lei Ou, não para outra coisa, senão para isso.
Para desenvolver Kung Fu.

E viva o meio!

Sigamos Juntos.

A discípula de Mestre Sênior Julio Camacho, Carmen Maris (“Moy Kat Ming”)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s