O Apoio Teórico

(Si Fu e eu no dia do meu acesso ao Siu Nim Tau)

Desde a primeira vez que pratiquei Ving Tsun, ainda no Programa Fundamental, observei um momento especial que acontecia em todos eles sem excessão: o apoio teórico ao dispositivo que estava sendo trabalhado.

Mesmo me sentindo uma menina de 5 anos no C.A., busquei (e continuo na mesma condição, buscando) entender cada idéia essencial explicada naqueles ensinamentos. Via escrito no flipchart coisas como “Sau”, “Paak”, “Da”, “Lap”, “Chi”, “Tam” e outros. Tudo se configurava de maneira desfragmentada na minha cabeça.

(Si Fu e meu Si Hing Gui de Farias em estudo teórico sobre Vida Kung Fu)

Quando tive, por meio da admissão à família Kung-Fu, tive ainda maior perspectiva daquilo que parecia tão completo, mas na verdade era apenas uma amostra do que estava por vir.

Eu ali estava no Programa Experiencial, tendo pela primeira vez o acesso à listagem do “Siu Nim Do” (A pequena idéia do Caminho). Listagem criada pelo Si Taai Gung Moy Yat, nosso patriarca. O “Siu Nim Do” me ensinou a base fundamental: “Yee Ji Kim Yeung Ma”. A posição de base enraizada, do controle de si. Necessária para, nos antigos costumes, prender um carneiro para tosqueá-lo. Isso é uma figura pictórica, no caso. No Ving Tsun ele é muito mais que isso. É a ancoragem entre o corpo e o chão. Coisa que para nos próximos níveis será fundamental para que o praticante conheça sua própria estabilidade e possa usá-la nas práticas.

(Si Fu e eu em um evento “Kung-Fu à mesa)

Sempre me chamou à atenção a expressão “Saam Fat” (O Caminho do Coração), nome desta página, assim como “Kung-Fu” (O Trabalho do homem maduro) e também “Ving Tsun”(O Canto da Primavera). Tudo isso me abria o entendimento para todos os outros significados para dispositivos e elementos do sistema.

Sigo aprendendo a cada dia. Vez por outra um infeliz esquecimento, vez por outra uma bela memorização. Em algum momento terei aprendido “Saam”, “Lap”, “Chi”, “Kung”, “Jat”, “Paak”, “Lap”, “Tan” com profundidade sem perceber.

Pela discípula de Mestre Sênior Julio Camacho, Carmen Maris “Moy Kat Ming” em 24 de maio de 2019.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s